sexta-feira, 16 de setembro de 2011

A abóbora japonesa


Embaixo de uma casca verde escura, preta, opaca e resistente, surge uma polpa alaranjada, macia e adocicada, perfeita para preparar uma imensidão de pratos.
 Pode servir de base para doces e salgados, a época ideal para o seu cultivo é no inverno, nos meses de junho e julho elas são mais baratas e mais fáceis de achar.
Também conhecida como kabocha, a abóbora japonesa veio da mistura da moranga e da abóbora moschata, essa mistura foi feita no Japão e ganhou o mundo com seu sabor e cor maravilhosos.
Ela é da família das cucurbitáceas, que engloba a melancia, o melão, o pepino, entre outros. A característica mais marcante dessa abóbora é a sua casca dura e enrugada, que ajuda no transporte para lugares longes, pois não racham com facilidade.
Para saber se a abóbora japonesa está madura, na hora de comprar, repare na casca, compre a que estiver sem brilho.
Apesar de ser mais calórica que as outras abóboras, cada 100g tem 39kcal, ela é rica em vitamina A, ajuda na saúde dos olhos e da pele, ajuda a evitar infecções além de ser de fácil digestão e funciona como um suave laxante e diurético.
Pode-se aproveitar tudo nela, as sementes podem virar ótimos aperitivos, é só lavar, colocar em uma assadeira antiaderente, tampar com papel alumínio com a parte brilhante para baixo e levar ao forno baixo até ficar crocante.
Agora a polpa fica perfeita com carne seca e queijo coalho, por isso resolvi postar uma receitinha de risoto que você vai comer rezando!
Risoto de abóbora japonesa com carne seca crocante

Ingredientes: (4 pessoas)
5 xícaras de café de arroz carnaroli
200g de abóbora japonesa, descascada e cortada em cubinhos
300g de carne seca dessalgada, cozida e desfiada
2 colheres de sopa de manteiga gelada
1/2 cebola picadinha
3 dentes de alho amassados
Azeite
300g de queijo coalho ralado
1 colher de café de pimenta-do-reino branca moída
1/2 colher de café de sal
100g de queijo parmesão ralado
2 litros de caldo de legumes
1 xícara de chá de vinho branco seco
Preparo:
1. Coloque metade da carne seca desfiada em uma assadeira antiaderente, regue um pouco de azeite e leve ao fogo baixo até secar e ficar crocante. Reserve.
2. Coloque a abóbora em uma panela, cubra com água, tempere com 1 colher de café com sal e leve ao fogo alto até ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar até ficar macia.
3. Escorra a abóbora e coloque no multiprocessador, bata até virar um purê. Reserve.
4. Coloque o caldo de legumes em uma panela alta e leve ao fogo até ferver, abaixe o fogo.
5. Em outra panela, coloque 1 colher de sopa de manteiga e um fio de azeite, leve ao fogo baixo até derreter. Adicione o alho, mexendo sempre até começar a dourar, junte a cebola, sem parar de mexer até ficar transparente.
6. Coloque a outra metade da carne seca e misture bem.
7. Adicione o arroz carnaroli, mexendo, até o arroz ficar transparente. Regue o vinho branco, sem parar de mexer até evaporar tudo.
8. Aumente o fogo, com uma concha, coloque 5 conchas de caldo de legumes, sem parar de mexer, quando o liquido estiver quase secando, coloque mais 5 e assim por diante, mexendo sempre.
9. Quando o arroz estiver quase cozido, adicione o purê de abóbora, o sal, a pimenta-do-reino e o queijo parmesão, coloque a última concha de caldo e mexa vigorosamente até secar o caldo.
10. Desligue o fogo, adicione a outra colher de sopa de manteiga gelada e mexa sem parar até a manteiga derreter toda.
11. Tampe a panela e deixe o risoto descansar por 3 minutos.
12. Coloque o risoto na travessa, espalhe a carne seca crocante por cima e sirva em seguida.
Com a globalização em mente, utilizamos um ingrediente criado no Japão, misturado com uma carne típica do Brasil com as técnicas de um prato italiano.
Por isso minha sugestão de vinho é um vinho branco Húngaro, o Tokaji Aszú 3 Puttonyos 2002, o risoto é encorpado e tem a textura cremosa, o sabor forte da carne seca é suavizado pela abóbora japonesa.

A abóbora é um pouco doce, assim como o vinho representa uma leve doçura, a gordura do prato é quebrada pela discreta acidez também presente no vinho, o que gera uma harmonização perfeita.
O preço é um pouco salgado, mas vale a pena provar, já que este também é um prato especial e bem elaborado. Custa em média R$150,00.
Beijinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...